Dicas e Turismo

Onde ficar em Marrakech

Post feito em parceria com Hotel La Mamounia

Estivemos em Marrakech, uma das cidades mais visitadas do Marrocos em Março de 2015. Ela não é a capital desse país, mas é com certeza uma das mais importantes cidades que recebe turistas do Marrocos.

Em nossa bucket list, ao que se refere ao Marrocos, estava o deserto do Saara e não a cidade de Marrakech. Mas entre as demais cidades consideradas grandes receptoras de turistas no país, Marrakech foi aquela que escolhemos para ser a nossa base e nossa cidade de visitação.

Tínhamos poucos dias de viagem e por isso tivemos que distribuir nossos dias entre aqueles que faríamos o tour do deserto e aqueles que seriam dedicados exclusivamente para Marrakech. Conclusão, passamos 2 dias inteiros na cidade.

Para quem vai para Marrakech pela primeira vez, é importante entender alguns detalhes sobre essa cidade. Um deles, é a sua distribuição de “bairros” ou áreas.

No mapa abaixo é possível observar as três principais áreas de Marrakech, onde encontrará opções de hospedagem pela cidade.

mapa2

A primeira delas e a mais procurada é a região da Medina ou antiga cidade. Essa é a área central de Marrakech, circundada por muros que são as antigas muralhas da cidade velha. Antigamente, Marrakech era apenas o que se encontrava dentro dessas muralhas. Pode ser chamada também de Almedina e é considerada uma cidade fortificada. Foi fundada em 1071 e grande parte dos atrativos de Marrakech estão dentro dela.

Com o passar do tempo e devido ao seu desenvolvimento, a cidade se expandiu para fora de seus muros e formou assim outras regiões como Hivernage e Gueliz (também chamada de a Nova Marrakech).

Muitas pessoas optam por ficar dentro da Medina por conta da proximidade dos atrativos. Nesse caso, nem pense em alugar um carro. As ruas dentro da Medina são, em sua maioria estreitas, e dificilmente encontrará uma hospedagem que ofereça estacionamento. Aliás, recomendo fortemente que não alugue um carro quando estiver por lá. O trânsito naquela cidade é para quem tem nervos de aço e os taxis tem preços bem acessíveis por lá.

Se ficar dentro da Medina, muito provavelmente ficará em um tipo de hospedagem chamado riad (ou ryad). Esse é o nome dado a típicas e tradicionais casas da Medina (ou almedina). São casas com a parte externa praticamente fechadas e é construída tendo em seu centro um tipo de pátio interno, ou seja, as portas dos quartos e outros aposentos dessa casa são sempre voltados para o pátio interno. Geralmente esse pátio possui um pequeno jardim ou fonte de água ao centro. Os riads não costumam ter um grande número de quartos.

Muitas dessas habitações se transformaram em hotéis. Por isso, se sua opção for ficar dentro da Medina, irá notar que muitas hospedagens terão como nome Riad alguma coisa.

Ao sair da Medina, em um de seus lados, encontrará a região de Hivernage. Aqui está a principal avenida da cidade a Avenida Mohammed VI e também os hotéis considerados mais luxuosos ou com uma estrutura maior e mais completa.

Dentro da Medina, não existe por exemplo, espaço para que os riads ofereçam uma estrutura de lazer mais completa como piscinas e outras áreas de lazer. O máximo que irá encontrar é uma jacuzzi. Mas na região de Hivernage, os hotéis e complexos hoteleiros podem desfrutar de uma área maior para criar uma estrutura mais completa. Essa também é a região mais próxima ao aeroporto.

Finalmente Guéliz, a cidade moderna, não nos remete a nada do que a Medina nos traz. Muitas vezes parece uma cidade diferente. Possui ruas mais largas, prédios residenciais, alguns hotéis, estação de trem, shoppings, pessoas vestidas de forma não tão tradicionais como acontece dentro da Medina e sem aquele monte de lojinhas onde é só passar em frente para o vendedor colar em você e oferecer até a mãe.

Fato é que se ficar em Guéliz ou Hivernage (dependendo do hotel), para chegar até a Medina, terá que pegar um taxi.

Dito tudo isso, vou contar onde ficamos hospedados quando estivemos em Marrakech.

Você se lembra quando eu disse que dentro da Medina encontrará apenas hospedagens pequenas e com pouca estrutura de lazer? Pois bem, isso é quase totalmente uma verdade. Só não o é por conta do hotel onde ficamos.

O hotel La Mamounia é um dos mais luxuosos hotéis da África e é considerado também um dos 10 mais luxuosos do mundo. Se observar o mapa de Marrakech, perceberá que ele se encontra nos limites da Medina, mas ainda assim, dentro dela.

Isso significa que você irá encontrar em La Mamounia uma fabulosa estrutura de lazer e hospitalidade, a poucos passos, por exemplo, da famosa Praça Jemaa-el-Fna e da Mesquita Koutoubia. Está também a apenas 6Km do aeroporto de Marrakech. Ou seja, conforto e tranqüilidade a poucos passos da vida pulsante de Marrakech.

Quando falo sobre La Mamounia, costumo dizer que é um majestoso oásis no deserto da vida frenética de Marrakech.

O hotel possui dentro de suas dependências um grande e bonito jardim de mesmo nome. Aliás, esse jardim foi o responsável por dar ao hotel o nome de La Mamounia.

O jardim pertencia a um sultão que o projetou para dar de presente a seu filho Moulay Mamoun como um presente de casamento, para ele e sua esposa, quando chegasse a ocasião. E então, o príncipe deu ao jardim o nome de El Mamoun Arsal, que depois se transformou em La Mamounia.

A primeira construção existente nesse local foi o chamado Pavilhão de La Mamounia, que mais tarde tornou-se o Palácio de La Mamounia. Ainda que tenha sido destruído em 1922, como já existiam planos de construção de um hotel, logo em seguida Henri Prost e Marchisio deram andamento nas obras ligadas ao hotel.

Atualmente o jardim La Mamounia possui quase dois séculos de existência e o hotel, aproximadamente 80 anos. Sua primeira reforma ocorreu em 1977, impulsionada pelo Rei Hassan II, e a seguinte, de 2006 a 2009, quando a mando do Rei Mohammed VI, filho de Hassan II, o hotel encerrou suas operações temporariamente para renovar desde lençóis à carros que pertenciam ao hotel.

Hotel La Mamounia 3

Antes de chegar ao La Mamounia, havia lido algo muito interessante. Winston Churchill e Franklin D. Roosevelt, costumavam se hospedar neste hotel. E em 1943, em uma conversa no topo do La Mamounia, em um terraço, Churchill declarou que aquele era o lugar mais encantador do mundo.

Acho que eles gostaram tanto, que o senhor Churchill ganhou uma suíte decorada em seu nome. Ela faz parte das signatures suites de La Mamounia. São decoradas de acordo com seu tema e costumam ser maiores e mais espaçosas que as demais.

Hotel La Mamounia 18

Outra signature suite é a Koutoubia que possui vista para a torre da mesquita de mesmo nome.

Dito um pouco da história desse palácio (podemos definitivamente chamá-lo assim), vou contar agora sobre sua estrutura.

Atualmente o Hotel La Mamounia possui 171 quartos duplos (classic, superior e deluxe), 59 suítes (suite, duplex, executive e prestige), 6 signature suites e 3 riads ou villas. Os riads ou villas são opções de hospedagens maiores, geralmente destinadas à famílias ou grupos e localizam-se mais próximas ao jardim. São como casas inteiras “alugadas”.

O hotel possui ainda três restaurantes: um marroquino, um francês e um italiano. Tivemos a oportunidade de experimentar um saboroso jantar no Le Marocain na mesma noite em que chegamos ao hotel. Aliás, a sua experiência no La Mamounia começa ao chegar no hotel. Assim como todo bom marroquino, já de início acontece o primeiro dos rituais de hospitalidade. Um saboroso e muito diferente leite com tâmaras nos foi servido, assim como os chás nas casas no Marrocos.

Check-in realizado, subimos para conhecer o nosso quarto. Ficamos em uma elegante suite executiva.

Hotel La Mamounia 25

Essa suite possui dois banheiros, um closet, uma sala de visitas, um quarto com cama de casal e um dos banheiros é anexo ao quarto. Existem duas varandas: uma que pertence a sala e outra ao quarto, com espreguiçadeiras que dão vista para o hotel.

Hotel La Mamounia 5

Em seu quarto, assim que você chega, na mesa da sala de visitas está posta mais alguns detalhes de boas vindas: água, champanhe, doces típicos e frutas. As frutas são inclusive repostas todos os dias que arrumam seu quarto.

Hotel La Mamounia 26

O café da manhã é servido em frente à fabulosa piscina. Funciona como buffet self service e agrada a todos os gostos: café americano, continental e também para aqueles que querem se aventurar gastronomicamente, tendo contato com o café da manhã marroquino.

Hotel La Mamounia 8

Faz também parte da estrutura do hotel, além dos 8 hectares de jardim (o hotel tem mais de 30 jardineiros para cuidar dele), 2 academias (uma interna e outra no jardim), quadra de tênis, spa, salão de beleza e ainda 3 bares: Le Bar du Squash, Le Bar du Soleil e o Piano bar Le Churchill. Esse último tem uma característica especial. Assim como no período em que Churchill o frequentava, é mantido ainda o cheiro de charuto no ambiente.

Existe também um cassino dentro do hotel e é possível adquirir um pass para utilizar algumas dependências do hotel por um período de horas, como é o caso do spa que possui produtos de marca própria, feitos em parceria com grandes marcas.

Em resumo o Hotel La Mamounia é impecável. Desde seu atendimento, pessoas que ali trabalham até cada detalhe de decoração e ambiente. Se você está procurando um lugar especial para realizar uma viagem especial, quem sabe até uma lua de mel ou algo importante a se comemorar, esse definitivamente deve ser o hotel para você ficar.

Fomos muito bem recebidos por todos, em especial pela querida Siham que nos mostrou todo o hotel e nos deu inclusive uma aula particular e intensiva sobre a cultura marroquina. Somos gratos pela oportunidade de conhecê-la e também, conhecer o Hotel La Mamounia.

Esperamos que tenham também a oportunidade de conhecer esse magnífico hotel. Sem dúvida é a nossa sugestão de hospedagem em Marrakech.

Onde ficar em Marrakech

Links externos

Hotel La Mamounia


Seja o primeiro a comentar

Ninguem comentou ainda.

Feed RSS para comentários sobre este post. TrackBack URL

Comente aqui

hoteis-booking





pesquise hotéis

pesquise passagens

onde fica

    veja também

  1. Marrakech, Marrocos
  2. Onde ficar em Sevilha
  3. Onde ficar em Maceió, Alagoas
  4. Onde ficar próximo ao aeroporto de Madrid
  5. Onde ficar em Madrid

twitter

Me on Google+