Dicas e Turismo

Roteiro de Santiago do Chile

Nossa visita ao Chile aconteceu em março de 2013. O foco desta viagem era, sem dúvida, o Atacama. Mas já que estávamos por ali, o nosso roteiro tinha por obrigação contemplar a capital, Santiago do Chile.

Você vai preceder ao longo de nosso roteiro, que existiram alguns dias de escapadas para outras cidades próximas. Vou mencionar esses dias, mas não detalhá-los. Pois esses detalhes serão abordados em outros posts.

Antes de ler esse roteiro de Santiago, talvez queira saber um pouco mais sobre a cidade em si como: como chegar em Santiago? Como se locomover? Onde ficar em Santiago? O que ver e fazer? Portanto, leia o nosso post sobre a cidade de Santiago.

Se por acaso já leu esse post, vamos partir então para o nosso roteiro:

Roteiro de Santiago Dia 1
1º Dia (Vinícola Concha y Toro e Fuentes de Luz)

Chegamos na cidade de Santiago, às 10:50h da manhã e desembarcamos no aeroporto Arturo Merino Benitez (SCL). Voamos de Lan Chile e a viagem, desde São Paulo, durou aproximadamente 4:20h.

Assim que desembarcamos, pegamos um taxi que nos deixou em frente ao prédio onde ficaríamos. Tínhamos alugado um apartamento através do site Wimdu, no centro, na Calle San Pablo. Se quiser saber mais sobre ele, veja nosso post sobre onde ficar em Santiago.

Deixamos nossas mochilas no apartamento, comemos uma saborosa empanada ainda na Calle San Pablo (na Plaza San Pablo) e seguimos para o tour que tínhamos agendado na Vinícola Concha y Toro.

Pegamos o metrô na estação mais próxima de onde estávamos, a estação Santa Ana e descemos na estação Las Mercedes. Foi preciso fazer baldeação de linhas, e essa parte do trajeto durou cerca de 1h. A partir de lá, pegamos o metrobus (podem ser os números 73, 80 e 81) que, 10min depois nos deixou na parada chamada Pirque, a apenas alguns minutos a pé da vinícola.

Uma vez na vinícola, fizemos o tour Marques de Casa Concha, que durou cerca de 1:30h. E se quiser saber mais sobre esse tour, veja nosso post sobre a Vinícola Concha y Toro.

Em seguida, voltamos para o apartamento, descansamos um pouco e à noite, saímos para jantar e ver as Fontes de Luz. Esta é uma linda fonte dançante e iluminada, localizada no Parque Balmaceda. Para chegar até ela, você precisa descer na estação de metrô Salvador.

Roteiro de Santiago Dia 2
2º Dia (Centro de Santiago, Cerro Santa Lucia, Arauco e Restaurante Giratório)

No segundo dia, acordamos cedo para conhecer melhor o centro de Santiago.

Logo depois de comermos algo pela rua (alugar um apartamento tem a desvantagem de não ter o café da manhã pronto, rs), já que estávamos no centro, caminhamos até a Casa de La Moneda para ver a Troca de Guardas (estação mais próxima é a La Moneda). Se quiser se aventurar um pouco mais, dentro dela, existe um tour onde você poderá ver alguns aposentos e jóias. Mas é preciso agendar.

Não fizemos a visita interna e continuamos a caminhar até chegar à Catedral Metropolitana (Catedral de Santiago), que fica na Plaza de Armas. Para chegar li, pegamos a Calle Morandé, viramos na Agustinas, Bandera e Compañía de Jesus.

Se tiver um mapa em suas mãos (e seria de bom proveito ter um), vai perceber que existem muitos atrativos ao redor da Plaza de Armas, que poderá chegar caminhando até eles, como: Palácio da Justiça, Correio Central, Museu Histórico Nacional, Casa Colorada, Prefeitura de Santiago, entre outros.

Em seguida, percorremos a alamaeda Ahumada. Um tipo de rua onde passam apenas pedestres, com comércio em ambos os lados e camelôs como os que temos aqui. Por essa alameda você passará em frente a dois dos famosos Café con Piernas, tradicional café onde moças de saias curtas e pernas vistosas, servem cafés a moradores e turistas.

Depois de um café, continuamos ainda até o final da Ahumada, onde chegamos à movimentada avenida Liber Bernardo O’Higgins. Viramos à esquerda e dois quarteirões depois, chegamos a Igreja São Francisco (Iglesia San Francisco). Durante esse trajeto, pudemos notar um campus de universidade (Universidad de Chile).

Quando chegamos na Igreja São Francisco, descobrimos que existe um tour gratuito que sai duas vezes ao dia para levar turistas para conhecer o centro de Santiago e que de quebra, tinha um guia brasileiro à disposição.

Infelizmente o último grupo já havia saído e não conseguimos fazer. Mas mesmo assim, conhecemos a igreja por dentro. E se você tiver um tempinho a mais, existe também um museu de arte sacra que pertence a essa igreja, bem ao lado dela, onde conseguimos a informação sobre o tour gratuito.

Depois dessa visita, fomos a um lugar que muito me deixou curiosa antes da viagem: o charmoso bairro Paris-Londres. Ele é formado por duas ruas, com esses nomes, que se cruzam e transportam você para um ambiente bem europeu. Se por aqui passar, preste atenção aos paralelepípedos da rua, a arquitetura das casas e o charme que ali mora.

Voltamos então para a O’Higgins, onde seguimos em direção ao Cerro Santa Lucia, passando antes pela Biblioteca Nacional.

Tomamos fôlego e começamos a subir o cerro com suas escadarias e caminhos íngremes. De presente, no final da caminhada, você ganha um visão maravilhosa da cidade de Santiago e também da Cordilheira dos Andes.

Com os olhos deslumbrados e as pernas cansadas, descemos o cerro e fomos em direção ao metrô. Percebemos que ainda dava tempo para uma espiada em outra parte da cidade. O bairro (distrito) de Las Condes.

Descemos na estação de metrô Manquehue e seguimos pela Calle Afonso de Cordova onde ficamos impressionados com os majestosos edifícios envidraçados de importantes empresas. Entramos a direita na Calle Los Militares e depois pela Rosario Norte.

Em um dado momento, essa última terminou na entrada de um lindo parque (Parque Arauco). Atravessamos ele e chegamos ao Mall Parque Arauco. Para os turistas existem alguns descontos concedidos. Basta se dirigir ao balcão de informações do shopping para saber dos detalhes.

Em seguida, retornamos para o apartamento. Descansamos um pouco, nos arrumamos e fomos jantar no famoso Restaurante Giratório (www.giratorio.cl). Aquele que fica literalmente girando enquanto você come. Se quiser um jantar aqui, lembre que é necessário realizar uma reserva antes e a estação de metrô mais próxima é a Los Leones.

3º Dia (Viña del Mar)

Esse foi um dos dias em que acordamos, partimos para a rodoviária e embarcamos para Viña del Mar, onde passamos o dia e dormimos também ali.

Lá, conhecemos o Relógio de Flores, algumas praias, pontos e ruas importantes e até o famoso cassino de Viña de Mar.

4º Dia (Valparaiso e Isla Negra)

Outro dia puxado, rs!!!

Assim que acordamos em Viña, pegamos nossas coisas e partimos para Valparaiso. De Viña para Valpo, é possível ir de metrô.

Fizemos, na parte da manhã, um tour fantástico no estilo Tour for Tips (pague o quanto você acha que vale) por Valparaiso e em seguida fomos para a rodoviária para pegar um ônibus até Isla Negra onde encontra-se a casa principal de Pablo Neruda e seu túmulo.

Esse foi o passeio da tarde de nosso dia. E assim que terminou, pegamos o ônibus para retornar a Santiago.

Roteiro de Santiago Dia 5
5º Dia (Santiago: Mercado Central, Cerro San Cristobal, Patio Bellavista, Los Dominicos, Constanera Center)

Em nosso último dia em Santiago, começamos nosso passeio pelo Mercado Central. E como estávamos na San Pablo, fomos à pé. Mas se precisar pegar o metrô, basta descer na estação Cal y Canto.

Este é um mercado como o que temos aqui em São Paulo: bancas de frutas, peixes e no centro, alguns restaurantes muito bem recomendados para quem quer saborear peixes e frutos do mar. Aqui está também uma iguaria chilena que é o centolla. Um caranguejo gigante que é servido por lá. Uma ótima opção para você almoçar na cidade.

Em seguida, seguimos para o mais alto dos cerros da cidade: o Cerro San Cristobal. Você tem a opção de subi-lo utilizando um teleférico e custa cerca de 1500 pesos (subida e descida). Mas quando lá estivemos, o teleférico estava fechado para manutenção e então, a prefeitura havia disponibilizado um serviço gratuito de vans para aqueles que queriam subir ao topo.

Este cerro oferece uma vista panorâmica incrível da cidade de Santiago do Chile. Vale muito a pena fazer esse passeio.

Após essa visita, seguimos para o Patio Bellavista. Uma espécie de shopping com um pátio no centro aberto que reúne algumas lojinhas, restaurantes e sorveterias. Aqui experimentamos o sorvete de frutas vermelhas com doce de leite. Simplesmente fantástico!

Depois de ingerir essas calorias, pegamos o metrô na estação Baquedano e descemos na Los Dominicos, onde a poucos passos desta estação, estava um centro de artesanato indígena que recebe o mesmo nome. Não achei as coisas tão baratas assim, mas é uma oportunidade para você que quer sair da cidade e levar uma lembrancinha típica da região.

O trajeto de uma estação à outra durou cerca de 30min e pegamos a Linha 1 vermelha, sem necessidade de fazer baldeação.

Passeio feito, pegamos o metrô na mesma estação e descemos na estação Tobalaba. Pois a poucos passos dali estava um dos mais famosos shoppings da cidade, o Costanera Center, localizado no bairro de Providencia. Esse trajeto durou cerca de 35min.

Aqui no Costanera, também existem descontos para turistas. Basta se dirigir para o centro de informações que eles vão te dar um livrinho com as lojas e os descontos.

No caminho entre a estação de metrô e o shopping, principalmente quando estiver mais próximo ao shopping, olhe para o alto e veja uma das maiores torres da cidade, a Gran Torre. Ela é uma torre empresarial e faz parte do complexo Costanera.

Bom… esse foi o roteiro que fizemos quando estivemos na cidade de Santiago do Chile. Com certeza existem muitos outros lugares para se visitar, e que não tivemos tempo como o Parque das Esculturas e o tour de compras que pode ser feito nos outlets que ficam próximos ao aeroporto.

Se tiver mais dias a sua disposição, adicione-os ao seu roteiro.

Espero que esse roteiro tenha sido útil para você!

Encontre aqui seu hotel em Santiago do Chile


4 Comentarios

muito bom o seu relato. Li também o post sobre santiago e achei ambos muito informativos e úteis.

Feito por paula cordeiro — 3 de julho de 2014 @ 06:27



Olá Paula, que bom que você gostou.
Espero que te ajude!!!
Abraços
Daniella Mendes

Feito por admin — 4 de julho de 2014 @ 15:32



Ola Daniela ,adorei seus comentarios ,foi de grande valia.
Vc foi de onibus da rodoviaria até Vina del Mar, qto foi passagem, que metro vai até a rodoviaria,compensa mais do que ir de pacote.

Feito por sandra — 19 de julho de 2014 @ 23:51



Olá Sandra, tudo bem?
O valor da passagem pode variar. Geralmente custa entre 10 e 17 reais uma perna.
E com certeza é mais barato do que você comprar um pacote. Se quiser fazer uma pesquisa, veja esse site https://www.turbus.cl
Foi com essa empresa que viajamos, mas não compramos online. Deixamos para comprar na hora, na rodoviária.
Abraços

Feito por admin — 20 de novembro de 2014 @ 14:51



Feed RSS para comentários sobre este post. TrackBack URL

Comente aqui

twitter

Me on Google+