Dicas e Turismo

Maceió, Alagoas

A cidade de Maceió foi o último ponto de parada de nossa viagem, que aconteceu no final de agosto de 2016 e durou cerca de 17 dias. Nosso roteiro contemplou Jericoacoara, duas paradas em Fortaleza, Maragogi e por fim, a capital alagoana.

Ficamos em Maceió cerca de 6 dias, de 6/setembro a 11/setembro sendo 2 dias de deslocamento e 4 dias inteiros de passeio, não exatamente em Maceió, mas também em seus arredores. Digo isso, pois muitas das praias que visitamos encontram-se a pelo menos 20Km de distância da cidade.

Achamos a cidade relativamente tranquila, com uma orla bonita e bem cuidada nas proximidades das três praias centrais: Jatiúca, Ponta Verde e Pajuçara. A estrutura de bares e restaurantes também era bem completa e com preços que cabiam no bolso.

Mas, definitivamente, o que mais gostamos foi de visitar as praias que estão além do centro, muitas delas fora inclusive da cidade de Maceió. Principalmente as que fazem parte da chamada costa dos corais.

Dessa vez, tiramos do roteiro a visita a museus e outros atrativos culturais. O objetivo da viagem era mesmo descansar e devo dizer que deu praia todos os dias, rsrs.

Abaixo conto um pouco dos detalhes dessa aventura para ajudar você a planejar o seu roteiro para uma viagem à Maceió.

Onde fica

A cidade de Maceió é a capital do estado de Alagoas, região nordeste do Brasil. Encontra-se a cerca de 3 horas de voo a partir da cidade de São Paulo, por exemplo, em um voo direto.

É uma linda região litorânea do nordeste brasileiro oriental e interessante opção para curtir um pouco de sol e mar em suas férias.

Maceió - Aeroporto
Como chegar em Maceió

Fizemos a nossa viagem de avião. E se também o fizer, o aeroporto de chegada será o Aeroporto Internacional Zumbi dos Palmares, cuja sigla é MCZ. Não é um aeroporto muito grande, então não terá problemas em se perder por ali.

A única questão que deve considerar é que o aeroporto não é lá tão próximo da região hoteleira da cidade, da orla onde os turistas costumam ficar hospedados. Ele encontra-se a cerca de 25Km da praia de Pajuçara ou cerca de 45 minutos de carro. Portanto, considere isso ao calcular seu tempo de chegada ao aeroporto.

Clima

Em ocasião de nossa visita à cidade, início de setembro, pegamos um bom tempo. Estava sempre calor, para ter ideia nem usei as blusas de mangas compridas que levei. Um dos dias, em alguns momentos, o céu ficou nublado e choveu um pouco. Uma chuva de 10 minutos que não atrapalhou nossos passeios.

A cidade de Maceió possui uma temperatura média de 25ºC, atingindo máximas de 30ºC e mínimas de 20ºC. Aqui você consegue ver a oscilação da temperatura com base em um registro histórico – www.climatempo.com.br

A grande preocupação, porém, deverá ser com o período das chuvas que ocorre entre os meses de Abril e Julho, o chamado inverno em algumas regiões do nordeste brasileiro. Talvez seja melhor evitar esse período para fazer a sua viagem.

Outro ponto importante a considerar é a tábua de marés. Assim como Maragogi, existem alguns passeios que poderá fazer às piscinas naturais como em Pajuçara, por exemplo. Para isso, consulte antes a tábua de marés. Dê uma olhada aqui – www.climatempo.com.br

Maceió - Como se locomover
Como se locomover

A cidade de Maceió é bem servida também de prestadores de serviços. Basta você caminhar pela orla à noite, na praia de Pajuçara e próximo ao mercado de artesanato, para ver uma grande quantidade de vans de agências oferecendo passeios e assediando os que por ali passam, rsrs.

Como optamos por ter mais liberdade nessa viagem, decidimos alugar um carro com nossa parceira Hertz. Escrevemos um post sobre como foi a experiência de ter um carro alugado em nossa viagem por Maceió e Maragogi. E aqui, você poderá ler como foi – www.dicaseturismo.com.br/maceio-e-maragogi-de-carro

Se optar por alugar desde o início da viagem, será mais fácil ainda, pois poderá retirar e devolver o veículo no próprio aeroporto. Acesse o site da Hertz e simule um orçamento para os dias de sua viagem aqui – www.hertz.com.br

Maceió - Onde ficar
Onde ficar

Apesar de muitos dos passeios que fizer estarem mais distantes da orla de Maceió, lembre-se que no final do dia deverá estar em um lugar que te garanta uma estrutura para uma caminhada à noite, restaurantes, mercado, farmácia, bares e tudo o que você tem direito.

É por isso que muitos viajantes optam por ficar próximo a uma das três praias de Maceió.

Uma importante característica do destino é que o dia começa bem cedo e por volta das 16h o movimento diminui nas praias. Quando estivemos na praia do Gunga, por volta das 16h os restaurantes/bares começaram a fechar. Por isso, optamos por ficar na praia de Ponta Verde, considerada a melhor das três e com uma linda orla para caminhar à noite, com boas opções de bares e restaurantes.

Ficamos hospedados no Holiday Inn Express Maceió Ponta Verde (www.ihg.com), a cerca de 200m da orla. Ao redor do hotel você está servido de farmácia, posto de gasolina e comércio em geral.

O hotel se mostrou muito confortável, com quarto bem espaçoso, estacionamento próprio e de localização perfeita. Aqui você encontra um post totalmente dedicado a nossa experiência neste hotel – www.dicaseturismo.com.br/onde-ficar-em-maceio-alagoas

Maceió - Onde comer
Onde comer

Em uma viagem para Maceió e arredores você acaba realizando suas refeições geralmente nos restaurantes ou quiosques das praias que você estiver.

Em uma visita à praia do Francês, comemos alguns petiscos no Beleza Tropical. Boa estrutura, salão grande e música ao vivo de frente para o mar. Os preços eram razoáveis e a comida, se pedir pratos sugeridos, servem duas pessoas.

Na praia do Gunga, tem uma série de restaurantes/quiosques também. Ali, provamos apenas uns pastéis. Uma porção de 20 reais e saímos de lá sem conseguir comer tudo.

A caminho da praia do Carro Quebrado, comemos no restaurante do Beach Club Capitão Nikolas e na praia de Ipioca, no Beach Club Hibiscus. Os pratos aqui também servem duas pessoas, mas são um pouco mais caros que outros lugares.

Em Maceió, fomos ao famoso restaurante Parmegianno tão recomendado na internet. Mas depois de provar a pizza deles cuja massa parecia daquelas congeladas da Sadia e os recheios não eram de tão boa qualidade, desisti de provar o resto.

Entretanto, fiquei mais do que satisfeita ao provar a pizza no restaurante Carlito. Massa e recheios de primeira e com preço bem justo. Sem contar que o ambiente é super agradável, aconchegante e com música ao vivo de muito bom gosto. Recomendo essa opção!

O que fazer em Maceió

Como disse antes, optamos por alugar um carro e isso nos permitiu visitar lugares quando queríamos e ficar o tempo que achássemos necessário. Veja abaixo um pouco do que fizemos.

Maceió - Praia do Francês

Praia do Francês

Em nosso primeiro dia inteiro em Maceió, pegamos o carro e seguimos para o litoral sul. Nossa primeira parada foi na Praia do Francês que fica a 25Km da Praia de Ponta Verde. Ali é uma loucura para parar o carro, mas existem uns bolsões e terrenos onde ficam alguns meninos oferecendo vagas geralmente a 20 reais para estacionar o carro.

Ficamos em umas cadeiras em frente ao Restaurante Beleza Tropical, não tinha custo, mas meio que existia a exigência de você tomar alguma coisa nas barracas dessa área ou no restaurante.

Como começou a chover em um determinado momento, entramos no restaurante e comemos alguns petiscos por lá.

A praia é sim muito bonita, mas achamos muito cheia. Não dava para curtir muito o visual pois o tempo todo passavam vendedores oferecendo coisas para comer, comprar e isso cansava um pouco.

Maceió - Barra de São Miguel

Barra de São Miguel

Seguindo por mais 10Km ao sul, fizemos uma rápida parada na praia central de Barra de São Miguel. E se a praia anterior estava cheia, essa aqui nem se fala.

Digamos que a coloração da areia e a beleza das águas continua. Mas a lotação aqui estava acima do esperado, rsrs. Tanto que não chegamos nem a ficar de roupa de banho.

Entretanto, aqui foi mais fácil encontrar lugar para estacionar nas ruas, sem precisar pagar pelo estacionamento. Mas não tinham muitos lugares vagos na areia para curtir. Definitivamente não curtimos essa praia.

Maceió - Praia do Gunga

Praia do Gunga e Mirante

Mais 12Km de carro adiante e chegamos ao Mirante da Praia do Gunga. Estacionamos em um restaurante e por ele, tivemos acesso ao mirante, o qual pagamos uma taxa de 2 reais para subir.

Mas valeu muito a pena, pois apesar de nublada aquela tarde, a vista era lindíssima. Valeu muito tê-la registrada em nossas mentes.

Descemos do mirante, pegamos o carro e seguimos para a Praia do Gunga. Em um dado momento, a estrada de asfalto se transforma em uma estrada de terra, dentro de uma área fechada de preservação. Existe um valor a pagar por veículo, que se não me engano é de 10 reais, e então chegamos até a praia.

Existe uma área de estacionamento e também uma ótima estrutura de restaurantes por ali. As águas são mais escuras, pois ali existe o encontro do mar e da Lagoa do Roteiro. Mas a área é repleta de coqueiros, o que garante um charme à parte a esse lugar.

A Praia do Gunga possui uma área bem maior que as duas praias anteriores e talvez por isso, não deu a sensação de super lotação.

Aqui é possível fazer um passeio de buggy ou quadriciclo pelos coqueiros e chegar até as falésias da praia. Não chegamos a fazer esse passeio, mas ouvimos dizer que é bem bonito.

Digamos que das praias que passamos pelo litoral sul, essa é a que mais gostamos!

Maceió - Praia Ipioca

Praia de Ipioca

No dia seguinte fomos para a praia de Ipioca, litoral norte, a cerca de 24Km de Ponta Verde e passamos o dia no Beach Club Hibiscus. Esse clube fica dentro de um condomínio fechado, e com o pagamento de um chamado day use de 25 reais por pessoa, você desfruta de uma fabulosa estrutura para ficar na praia.

Lá você terá um restaurante e bar à disposição, banheiros, espreguiçadeiras, música ao vivo e sem contar que a praia é lindíssima. Uma das mais bonitas que vimos em nossa viagem.

Maceió - Praia do Carro Quebrado

Praia do Carro Quebrado

No terceiro dia inteiro no destino, fomos um pouco mais longe. Fomos para a região de Barra de Santo Antônio conhecer a Praia do Carro Quebrado, que fica a cerca de 44Km de Maceió.

Seguimos de carro até o Beach Club Capitão Nikolas, que fica na ilha da Crôa. Descobrimos que se você contratar o serviço de buggy com eles e almoçar por ali (obviamente sem usar o restante da estrutura) pode deixar o carro por lá sem a necessidade de pagar o tal day use.

Contratamos assim um buggeiro para nos levar até essa praia. Existem aqueles que arriscam ir de carro, mas eu não recomendo. O terreno é muito irregular e as subidas são muito íngremes. Achamos melhor pagar o valor de 45 reais por pessoa e curtir o passeio.

Essa praia foi definitivamente a mais linda que conhecemos por lá. A vista do mirante é incrível, a cor do mar impressiona e as coloridas falésias são encantadoras.

Não é uma praia para passar o dia, pois não tem estrutura alguma para isso como cadeiras, guarda sol, quiosques e etc. O máximo que vai encontrar são algumas (duas) barracas bem rústicas vendendo água de coco e uma ou outra bebida. Sem contar que você vai com o buggeiro e tem que voltar com ele. Não poderá ficar muito tempo por ali, a não ser que faça uma negociação diferente com ele.

Mas foi a mais linda praia e paisagem que vimos nas redondezas de Maceió. Não deixe de visitar.

Maceió - Praia de Pajuçara

Ponta Verde e Pajuçara

Jatiuca, Ponta Verde e Pajuçara, são as três praias da orla de Maceió. A mais bonita delas é a de Ponta Verde, onde ficamos, rs.

Em nosso último dia, aproveitamos para conhecer essa praia. Inicialmente é cansativo caminhar na beira do mar e decidir onde ficar, pois a cada 10 passos, donos de barracas te assediam para você se sentar na área deles.

Alguns ofereciam duas cadeiras e um guarda sol por valores entre 10 e 15 reais. Outros cobraram 10 reais e diziam que com eles o stand up e caiaque eram de graça. Outros ainda não cobraram nada, mas com o compromisso implícito de que nós consumíssemos alguma coisa com eles.

Pois bem, obviamente paramos nesse último e curtimos algumas horas por ali. O mar é bonito, a areia também e a lotação, menos do que na praia do Francês.

Após esse momento de preguiça… rs, voltamos para o hotel, pegamos nossos snorkels e fomos fazer um passeio às piscinas naturais de Pajuçara. Aqui você vai encontrar uma grande quantidade de peixes. Acho que até mais do que em Maragogi. Mas também, está cheio de tiozinhos jogando comida para eles.

Uma coisa bem estranha é que nessas piscinas, às quais você chega de jangada, existem alguns barcos bares. Oi? Isso mesmo! Barcos que preparam comidas e servem bebidas com todo mundo ali no mar, com a água pelo menos na cintura e comendo em bandejas flutuantes.

Isso destoou completamente do cenário, sem contar que com certeza deve degradar aquele ambiente. Mas a piscina em si, permitia que você visse muitos daqueles peixinhos listrados de amarelo.

Para esse passeio, pagamos o valor de 40 reais por pessoa. Mas dá para pechinchar bastante no preço.

Dicas

Não caminhe na orla de Maceió após as 11h da noite. Os moradores não recomendam muito. Faça sua caminhada, visite a área de artesanato em Pajuçara, jante em algum restaurante no calçadão, tome alguns drinks no Lopana, mas não dê mole após as 23h.

Alugue um carro! Os passeios variam de 40 a 65 reais por pessoa, dependendo do passeio que escolher. Mas se estiver em duas pessoas ou mais, permita-se ter um carro alugado à disposição. A sua experiência será muito melhor.

Se um de seus passeios envolver piscinas naturais, fique atento à tábua de marés para o planejamento de sua viagem.

Em Maceió e região, tudo começa cedo e termina cedo. Portanto, nada de tirar um cochilo no hotel depois do almoço, pois quando acordar, já não dá mais praia. A galera vai embora e muitas barracas e restaurantes fecham. Principalmente nas praias mais afastadas de Maceió.


Seja o primeiro a comentar

Ninguem comentou ainda.

Feed RSS para comentários sobre este post. TrackBack URL

Comente aqui

hoteis-booking





pesquise hotéis

pesquise passagens

onde fica

    veja também

  1. Onde ficar em Maceió, Alagoas
  2. Maceió e Maragogi de carro
  3. Maragogi, Alagoas
  4. Passeio de Escuna em Santos
  5. Praias de Santorini

twitter

Me on Google+