Dicas e Turismo

Laguna Cejar e Salar do Atacama

Em nosso segundo dia no Atacama, realizamos além do passeio das Lagunas Altiplanicas, pela manhã, o passeio pela Laguna Cejar também. O início deste segundo, foi às 16h. Horário geralmente escolhido pelas agências, para tentar pegar uma melhor temperatura do dia, pois aqui, você poderá entrar na água. Portanto, leve seu biquíni por baixo da roupa, pois, diferente da piscina termal no passeio aos Geiseres del Tatio, não existirá nenhuma cabine para você se trocar.

Como sempre, a van nos pegou em nosso Hostel e dessa vez, quem fez o papel de nosso guia, foi o Mike, proprietário do Ayllu e noivo da Flávia. História que já apresentamos a você no post Onde ficar em San Pedro de Atacama.

Não que nossos outros guias não tenham sido bons, mas com o Mike foi bem melhor. Além de nos ter colocado em um grupo só de brasileiros, ele também falava um português melhor do que o nosso portunhol. E nos preparou alguns mimos especiais, que não vi outras agências fazerem, e tornou nosso passeio ainda mais agradável, bem como foi a sua companhia para nós.

A laguna não era tão distante de San Pedro, portanto, logo chegamos a ela. E assim que você desce da van, fica impressionado com o azul da laguna, que realmente te encanta. Mas cabe aqui um adendo. Na realidade, a laguna que dá o nome ao passeio não é a mesma que você passará mais tempo perto, muito menos se banhará. Isso porque essa laguna, a Cejar, possui um índice de salinidade tão alto que chega a formar cristais pontiagudos de sal em sua borda e chão. E aqui é muito perigoso de se cortar. Portanto, nenhuma agência permite que você entre nela. Pode vê-la, mas não entrar. E dito isso, a laguna que realmente entramos e nos divertimos, foi a Laguna de Piedra, também próxima a Cejar.

Tour Laguna Cejar 23

Dizem que o Mar Morto é dez vezes mais salgado do que o mar, por isso a propriedade de fazer flutuar as pessoas que nela entram. E a Cejar, meu amigo, não encontrei números exatos, mas aparentemente é dezesseis vezes mais salgada. A de Piedra, não chega a tanto, mas ainda assim é mais concentrada do que o Mar Morto. E a esse ponto você acaba de descobrir o que tem de interessante nesse tour. Além de uma paisagem incrível, você vai brincar de flutuar. E não importa o que você tente fazer, aqui você definitivamente não afunda. Pela primeira vez, alguém que não sabe nadar ou tem medo de água, vai poder brincar em uma laguna profunda, sem o receio de se afogar.

Tour Laguna Cejar 22

Foi o que fizemos! Brincamos pra valer e tiramos várias fotos com a GoPro em seu case a prova d’água. De início foi difícil entrar, pois a água aqui não é quente como a terma antes visitada, ao contrário, era bem geladinha, mas depois de algum tempo você se acostuma.

Cada um adotou um método diferente: Franco mergulhou de vez e eu fui me molhando aos poucos, até me acostumar com a temperatura e entrar completamente. Depois dentro, você já não sente mais tanta diferença.

E a esse ponto, tivemos o primeiro mimo vindo do Mike. Ele nos preparou um delicioso e bonito drinque, que tomamos ainda dentro da laguna. Aquela coisa que te faz sentir chique e especial, como dois granfinos servidos dentro da piscina. E bateu várias fotos com nossa máquina para registrar o momento.

Depois, quando saímos da laguna, ele que pensa em tudo, tinha uma espécie de galão de água doce com uma mangueira de compressão, que foi crucial nesse momento. Pois assim que você sai e a água começa a secar, o sal marca a pele. Seu corpo fica completamente branco. E essa água ajudou a tirar esse sal.

Nos secamos, nos vestimos, e fomos para outra parte do nosso passeio: os Ojos del Salar!

Chegamos até esse ponto de van e conforme nos aproximávamos de onde desceríamos, fomos percebendo duas depressões no solo, uma a pouca distância da outra, como se fossem realmente dois olhos no chão. Essa formação levou alguns bons aninhos para acontecer. Foi quando formou-se poças d’água no chão, da rara chuva que acontece no Salar. E essas poças, por sua vez, foram pesando no solo, fazendo com que a área em que se encontravam, afundasse aos poucos, até formar essas lagunas que são de água doce.

Tour Laguna Cejar 14

E então, essa tornou-se uma estratégica parada para mergulhar e tirar completamente o sal de seu corpo. Sem dúvida alguma, o Franco mergulhou. Mas eu não tive coragem. Primeiro porque o sol já estava se despedindo, o vento mais forte, e eu seca acabei ficando com preguiça de me molhar novamente. Segundo, porque aqui você afunda, rs!

Registrada a visita aos Ojos, seguimos para a parte final de nosso tour: o Salar do Atacama! Que não é tão vasto quanto o do Uyuni, mas diferente dele, tem uma moldura, um contorno, todo interessante.

Tour Laguna Cejar 12

Ainda existia uma película de água nele, que nos fez bater várias daquelas fotos que nos refletem no chão, ou ainda, das brincadeiras que é possível fazer usando distância e perspectivas, para diminuir o tamanho das pessoas e te-las, em uma ilusão de ótica causada, em suas mãos, rs!!!

E o último mimo vindo do Mike chegou, quando fomos praticamente a última agência a sair do local, tendo visto o completo por do sol no salar. Parecia que as outras estavam com pressa de ir embora, rs! E esse por do sol foi especialmente acompanhado de pisco sour, snacks e petiscos que o Mike (e o Ayllu) carinhosamente nos preparou. Sem contar com a presença de novos amigos que fizemos naquele dia.

Esse foi mais um dos incríveis passeios que você não pode deixar de fazer quando for ao Atacama.

Tour Laguna Cejar, Atacama

Dicas

- Leve seu biquíni por baixo da roupa. Como disse, aqui não haverá cabines para você se trocar. E não esqueça a toalha e os chinelos também.

- É interessante levar uma garrafa de água, que na realidade deve te acompanhar em todo e qualquer passeio por lá.

- Mulheres: aconselho a prenderem bem os cabelos e não molhá-los nessa água por nada nesse mundo. Além de ficarem duros na hora, ficarão completamente esbranquiçados. E aguenta-los assim até o tour terminar, será uma tortura.

- Definitivamente não engulam essa água. Vai por mim! E evitem molhar o rosto com ela o tempo todo. Pois ao secar, ainda mais com o sol em contato, pode te causar um certo desconforto e deixará a pele dos lábios bem sensível.

- Se possível, levem uma máquina à prova d’água ou um case para ela. Vale a pena tirar umas fotos de dentro da laguna.

Links externos

Fizemos o nosso passeio com a Ayllu Expediciones.


2 Comentarios

Boa tarde,
Que sonho essa viagem! Estou planejando faz tempo.
Tenho algumas dúvidas:
Foi por pacote de turismo? Se sim, qual a agência? Quantos dias são necessários?

Feito por Talana — 26 de setembro de 2013 @ 20:03



Olá Talana, nessa viagem, os aéreos eu fiz por conta e contratei eu mesma os serviços separadamente. Se fizer por uma operadora daqui do Brasil, vai ficar bem caro. A hospedagem e os passeios eu contratei com o Ayllu. Você tem o contato deles no final desse post. Eles também fazem o transfer do Aeroporto de Calama a San Pedro, ou então, dê uma olhada nesse post http://www.dicaseturismo.com.br/atacama-como-chegar/ e nesse também – http://www.dicaseturismo.com.br/quanto-gastar-atacama/

Feito por admin — 26 de outubro de 2013 @ 12:52



Feed RSS para comentários sobre este post. TrackBack URL

Comente aqui

twitter

Me on Google+