Dicas e Turismo

Deserto do Atacama

Post feito em parceria com Ayllu Hostel, Restaurante e Expediciones

O grande objetivo de nossa aventura pelo Chile era o encantador Deserto do Atacama!

Ainda me lembro das vezes em que acessava o Google Imagens, digitava a palavra “Atacama” e sonhava em um dia conhecer o lugar, dono de paisagens tão fantásticas e peculiares. Isso me inspirou a organizar a viagem que fizemos em março deste ano (2013), e fazer com que essas imagens se tornassem reais.

Apenas uma preocupação ficou em minha cabeça: imagens como as que eu admirava pela internet, me fizeram criar grandes expectativas. E tudo o que eu menos queria era me decepcionar e perceber que as fotos que eu admirava, eram tão encantadoras, só porque tinham passado por um acurado processo de embelezamento no photoshop…

E adivinhem só??? Que decepção, que nada!!! Definitivamente esse lugar era muito mais bonito e perfeito ao vivo. Ainda não existem muitas dicas e orientações publicadas sobre ele na internet, mas essa é uma questão que pretendemos resolver, registrando tudo o que vivemos, aprendemos e alertamos como dicas.

Onde fica

O Atacama, ou Deserto do Atacama, é considerado a região mais árida do mundo. Localiza-se na porção norte do Chile, que faz fronteira com a Bolívia e Perú.

Outra característica é a altitude em que se encontra, que pode variar desde os 2.300m de altitude, na cidade de San Pedro do Atacama, até 4.300 nos Géiseres del Tatio ou os 6.000m ultrapassados nos picos dos muitos vulcões que existem por lá.

Ou seja, lugarzinho um tanto quanto inóspito para nossa saúde, mas que vale a pena cada minuto que passamos por lá. E os encantos das paisagens, fazem esses sintomas (existem pessoas que não sentem nada), desaparecerem logo, logo.

Atacama - Como Chegar
Como chegar

Para chegar ao Atacama, se optar por transporte aéreo, vai desembarcar no aeroporto da cidade de Calama, conhecido também como Aeroporto El Loa.

Companhias aéreas que operam esse destino são: Lan Chile, Pal Airlines e Sky Airlines. E como o aeroporto encontra-se a cerca de 100Km de distância de San Pedro do Atacama, terá que utilizar um transfer para chegar até a cidade.

O trajeto dura cerca de 1:10h e é operado pela Trans Licancabur. Acesse o site para ver os valores atualizados, mas quando estivemos por lá, o transfer custava cerca de 12.000 pesos chilenos por trecho, por pessoa. As reservas são feitas via e-mail.

Outra opção são os ônibus a Tur-Bus, que fazem o trajeto Calama – San Pedro do Atacama, por 2.900 pesos. O problema, nesse caso, é que o trajeto é feito de rodoviária à rodoviária. E não de aeroporto a hotel.

Quando ir ao Atacama

A primeira coisa a saber, é que o período chuvoso dessa região é curto. Tão curto que em 2013, quando estivemos lá, durou aproximadamente… 1 dia! Isso mesmo, choveu apenas no dia 06 de fevereiro. Dá pra acreditar? Não é à toa que o destino acabou ganhando o título de deserto mais árido do mundo.

A temperatura entre as estações de verão e inverno, não sofrem variações muito bruscas por conta da aridez da região. Nos meses de verão (dezembro, janeiro e fevereiro) as temperaturas variam de 5°C a 30°C. E nos meses de inverno (maio, junho e julho), as variações são de 0°C a 22°C. Isso vai variar também em relação a altitude em que você se encontrar.

Mas a grande dica é de visitar o destino em março. Quando a temporada não é alta, os preços das hospedagens são melhores e o mais importante, terá a oportunidade de ver algumas paisagens em seu mais belo estado de apresentação.

Lugares como o Vale da Lua e da Morte, logo após o “período” das chuvas, apresentam uma paisagem peculiar. O cenário fica todo coberto com uma camada branca de cristais de sal, que para quem não sabe, até parece neve.

Apenas tenha cuidado para não estar por lá no período em que a Maratona do Atacama acontece. Nesse período a cidades estará lotada, inclusive os hostels e hotéis.

Atacama - Onde Ficar (Ayllu)
Onde ficar

Existem duas opções de cidade para se hospedar quando visitar o Atacama. Uma delas é a cidade de Calama e a outra, San Pedro do Atacama.

A primeira, até pode ser uma opção mais barata de hospedagem, mas vai ser mais distante dos passeios que fará. Portanto, o tempo até chegar aos atrativos será maior e isso pode implicar em um aumento de valores dos passeios. Como não ficamos hospedados nessa cidade, não temos idéia dos valores do tours, mas vale a pena pesquisar e fazer as contas para ver se vale a economia na hospedagem.

Em nosso caso, ficamos em San Pedro do Atacama, a cidade escolhida por quase todos os visitantes, e tivemos a oportunidade de experimentar os serviços do Ayllu, que além de hostel, é também um excelente restaurante e agência que realiza muitos dos passeios por lá. Ou seja, em apenas um lugar, você tem a cobertura de todas as suas necessidades. E com um detalhe importante, o Ayllu tem sua gestão feita por um casal: Mike e Flávia. Mike é chileno e fala português, pois se apaixonou por uma simpática e agradável brasileira, Flávia, que há quase 2 anos mora em San Pedro e cuida da parte comercial a empresa. Já pensou em ir para Atacama e ter toda a assistência em seu próprio idioma? Posso te dizer que foi uma experiência muito agradável para nós.

O hostel em que ficamos está localizado na Calle Tocoano, 479, a poucos passos da rua principal, Calle Caracoles onde encontram-se muitos restaurantes, lojas de souvenirs, de tours e etc.

Tomem cuidado ao ficar hospedado em lugares muito distantes desta calle. Apesar da cidade ser pequena, vai ter sempre que se deslocar até a Caracoles e proximidades, para fazer suas refeições.

O que ver e fazer

Vamos listar aqui, todos os passeios que fizemos com o Ayllu Expediciones e também os que não foram possíveis de realizar por conta da falta de tempo, mas que são também operados por eles. Posteriormente faremos um post mais detalhado para cada um dos passeios que realizamos.

San Pedro de Atacama

San Pedro do Atacama

Aproveite para conhecer a cidade de San Pedro. Passear pela Caracoles, praça, visitar a igrejinha, o museu e curtir um pouco o “movimento” dos locais.

Atacama - Valle de la Luna

Valle de la Luna e de la Muerte

Paisagens inacreditáveis, com formações pontiagudas formada pelas chuvas. Aqui você encontra dunas, rochas e, dependendo do período, sal.

Atacama - Geisers del Tatio

Géiseres del Tatio

Acho que esse foi um dos mais difíceis passeios realizados. Primeiro porque subimos muito rápido a uma altitude de 4.300m e alguns efeitos podem ser sentidos, e segundo porque a temperatura lá é bem baixa, cerca de 4°C.

Atacama - Lagunas Altiplanicas

Lagunas Altiplanicas

Na minha opinião, o passeio que te faz ver as mais lindas paisagens do Atacama. A 4.000m de altitude, estarão as esplendidas lagunas Miscanti e Miñiques. Como parte do passeio, visitará também o povoado de Toconao.

Atacama - Laguna Cejar

Laguna Cejar

Esse tour é bem diferente! Apesar do passeio receber o nome de Laguna Cejar, vai ser na Laguna de Piedras que você poderá entrar. Isso porque a taxa de salinidade da Cejar é tão alta que pode ser perigoso. Então você irá boiar, na Laguna de Piedras. E no final do passeio, ver o por do sol no salar do Atacama.

Atacama - Vlcão Lascar

Vulcão Lascar

Sem dúvida o passeio mais emocionante e de total superação. Subir um vulcão ativo e chegar a sua cratera, a cerca de 5.500m de altitude, vencendo a falta de ar e a nuvem de enxofre, não tem preço. Aqui, é imprescindível o acompanhamento de um guia responsável e em sintonia com o seu grupo. Neste caso, também fomos com o Ayllu expediciones. Tivemos um guia e um motorista excelentes. E sem dúvida os recomendo, caso queiram provar esse desafio.

Atacama - Tour de Bike

Tour de Bike

Como treinamento para o dia da subida ao vulcão, alugamos umas bicicletas e fomos desde San Pedro até a Garganta do Diabo. Um passeio puxadinho, principalmente a subida até o túnel. Confesso que às vezes desci da bike e subi caminhando, rs.

Além destes passeios que realizamos, existem também o tour ao Salar de Tara, Vale do Arcoiris, Tour Arqueológico, Termas Puritama, subida a outros vulcões e o Tour Astronômico, super recomendado por quem já fez, mas devido às condições climáticas, não conseguimos fazer.

Atacama - Onde Comer
Onde comer

A maior parte dos restaurantes encontram-se na Calle Caracoles, inclusive, aqui, muitos deles aceitam cartão de crédito.

O mais popular, mas não tão barato é o Adobe. E o Tierra Produto Naturales, foi aquele que mais freqüentamos. Boa comida e preço razoável.

Mas se quiser experimentar algo típico, jante um dia no Restaurante do Ayllu e peça o prato Llamo a lo Pobre. É um prato de carne de llama, com acompanhamentos de ingredientes locais. São especialistas neste prato. E se tiver a oportunidade, no almoço, passe aqui para provar as empanadas de llama preparadas na cozinha solar.

Dicas

Tente ficar ao menos 4 dias inteiros em San Pedro para conseguir fazer os melhores passeios. Deixe os de maior altitude por último, para conseguir fazer seu corpo se adaptar a altitude.

Procure fechar a maior parte dos passeios com uma mesma agência, para conseguir barganhar um desconto. E fechar os passeios na cidade, é bem melhor de que comprá-los antes. A negociação é melhor. Estava com receio desta parte, mas meus amigos Clarissa Donda e Junior Gomes, me aconselharam a fazer isso. E foi a melhor opção mesmo.

Se tiver oportunidade, faça o tour pelo Salar do Uyuni, na Bolívia. Nós fizemos, pois este também era um dos principais objetivos da nossa viagem, e foi tão mágico quanto esperávamos. O segredo é escolher a empresa certa. E nós contaremos nos próximos posts essa nossa aventura e a empresa que, em parceria, realizamos o tour.

Links externos

www.ayllu.cl
www.sanpedroatacama.com


20 Comentarios

Gostei muito das dicas e riqueza de detalhes. Me despertou interesse e vou em busca de mais informações. Se conferir com o que foi postado, com certeza será o meu próximo destino.

Feito por Tulio Gaspar — 24 de setembro de 2013 @ 17:40



Ótimas suas dicas! Muito obrigado. Estamos indo pra lá em janeiro.

Feito por Publio — 29 de outubro de 2013 @ 20:45



Olá, vc se hospedou no Ayllu?

Gostou? Tem translado para o aeroporto? Estou querendo ir nas férias.

Feito por Níni — 22 de dezembro de 2013 @ 16:30



Olá! Parabéns pelo post sobre o atacama…quero ir lá em abril com o meu marido…qtos dias vc ficou lá? Você tem o seu roteiro p/eu me basear em quais passeios e dias ? Vc poderia falar um pouco sobre a sua viagem ao salar? vi as suas fotos e fiquei com vontade de fazer como vc…fazer os dois lugares em uma viagem…qtos dias são necessários?Muito abrigada!!!Emília

Feito por emilia — 1 de janeiro de 2014 @ 16:15



Olá Emilia, tudo bem?
No Atacama ficamos cerca de 4 dias inteiros, mais um dia no retorno do Salar. E no Uyuni, contratamos o tour de 4 dias, sendo 3 para chegar até o salar e o quarto dia para retornar ao Atacama.
O roteiro é algo que você não precisa se preocupar. Como todos os passeios são feitos com agências, vai depender dos horários e grupos disponíveis. Geralmente, alguns passeios tem horários fixos como o do Geiseres que acontece sempre por volta das 3h ou 4h da manhã.
Sugiro que siga nossa dica com relação a altitude dos passeios. Comece pelas menores e deixe os passeios de maior altitude por último.
No Uyuni a mesma coisa. Você vai seguir o roteiro da agência.
Acredito que de 4 a 5 dias inteiros no Atacama seja suficiente para fazer os principais passeios.

Feito por admin — 4 de janeiro de 2014 @ 12:36



Daniella, muito obrigada pelas dicas!!!Quero fazer os dois…depois te conto…valeu e tudo de bom p/vc e muitas viagens incríveis!!!!!Emília

Feito por emilia — 4 de janeiro de 2014 @ 19:29



Acabei de chegar do Atacama e fiquei por lá 8 dias (tédio). Penso que se você realmente for, deve ficar no máximo 5 dias já que os passeios que têm, você pode fazer até 2 por dia. No meu caso, pra não ficar cansativo, fiz um por dia. Fechei com a Whipala (fazem pack´s que no fim das contas, sai mais barato), possuem café da manhã, almoço ou snack, dependendo do horário do passeio. Também fiquei no hostal Sumaj Jallpa, mas não gostei do lugar porque a gerente desligava tudo as 11 da noite e praticamente nos expulsava da recepção (estávamos no anexo), a estadia lá está CLP 45.000 (achei extremamente caro e sem café da manhã, que é pago). Para almoçar ou jantar, existem diversos lugares que oferecem o “menu do dia” por 5 ou 6 mil pesos. Valeu a pena. Mas pra gostar de encher o bucho, indico o “Delícias de Carmem (Calle Calama). Preço é bom e o prato é enorme. Dependendo, dá até para duas pessoas. Gostei de San Pedro e de todos os passeios que fiz, gostei mais do Lagunas Cejar. Recomendo não fazer o Salar de Tara. É caro e cansativo e você fica o tempo todo dentro do carro (jipe ou 4×4). Ah! Troque reais lá. Sai mais em conta do que trocar no Brasil.

Feito por André — 16 de janeiro de 2014 @ 19:06



Daniella, estou indo p o Atacama nas minhas férias em Agosto deste ano … e gostaria de saber a respeito do custo de hospedagem e passeios no Atacama … vc poderia me passar … grato.

Feito por ITALO OLIVEIRA — 17 de janeiro de 2014 @ 18:59



Olá Italo, tudo bem?
Nós escrevemos um post falando exatamente disso. É esse aqui – http://www.dicaseturismo.com.br/quanto-gastar-atacama
Lembrando apenas que os valores são referentes a quando fizemos a pesquisa, março de 2013.
Mas tem os contatos das empresas onde você pode solicitar o preço atualizado.
Abraços
Daniella Mendes

Feito por admin — 18 de janeiro de 2014 @ 11:47



Olá André, tudo bem?
Muito obrigada pelas dicas!
Realmente não saberia dizer se 8 dias seriam entediantes, pois ficamos por lá apenas 5.
Mas é bom saber de quem ficou mais tempo por lá.
Agradecemos também as dicas de restaurante e câmbio. Os leitores perguntam muito sobre isso.
Valeu!
Daniella Mendes

Feito por admin — 18 de janeiro de 2014 @ 11:49



Daniella tb bem?! Obrigada pelas dicas!!
Eu to me programando para ir agora em fevereiro para o Atacama, mas vou sozinha. Vc acha que seria ruim fazer esses passeios ou no grupo dos tours acabam saindo mais pessoas???
Obrigada

Feito por Marina — 28 de janeiro de 2014 @ 01:48



Olá Daniella, tudo bem. Irei para Atacama no inicio de abril e adorei suas dicas, só queria tirar uma dúvida. A Ayllu faz passeios para a Bolívia? laguna colorada? Preciso agendar antes ou consigo fechar os passeios para o Atacama logo que chegar lá?
att.

Feito por carin — 29 de janeiro de 2014 @ 11:57



Olá Carin, que bom que gostou de nossas dicas!
O Ayllu não faz a Bolívia, mas a Flávia, gerente comercial, me indicou a Milena da World White Travel. Fechamos o passeio com eles e adoramos.
Fechamos tudo quando estávamos no Atacama. Tanto a parte do Chile, como do Salar na Bolívia.
Veja nosso post – http://www.dicaseturismo.com.br/salar-do-uyuni/
Escreva para a Milena, diga que viu a nossa indicação para eles no Blog Dicas e Turismo. Tenho certeza que ela irá te ajudar!
Abraços e aproveite a viagem!

Feito por admin — 31 de janeiro de 2014 @ 01:34



Olá Marina, fique tranqüila!
Sempre haverão mais pessoas nesses tours. Vai inclusive fazer muitas amizades. Eu garanto!
Mesmo estando eu e meu marido, acabamos conhecendo muitos brasileiros por lá.
Boa viagem!

Feito por admin — 31 de janeiro de 2014 @ 01:39



Para um mochileiro simples, interessado na cultura e gastronomia local, sem foco em consumo de compras, qual o gasto médico estimado por dia (em dólar)?
Obrigado.

Feito por Rodrigo — 10 de fevereiro de 2014 @ 00:00



Olá

Adorei as suas dicas e fotos, fiquei mais empolgada ainda para conhecer o Atacama.
Estou com uma dúvida, e talvez você possa me ajudar, é meio boba, mas não consegui achar nenhum site comentando: para se fazer os passeios, as agências levam o pessoal até um determinado lugar de carro e o restante é feiro a pé, ou já se sai a pé desde São Pedro do Atacama?

Obrigada!

Feito por Bruna Carvalho — 11 de fevereiro de 2014 @ 14:27



Olá Bruna, tudo bem?
Nenhuma pergunta é boba. Faça-as sempre que puder, para evitar imprevistos na viagem.
Em todos os passeios do Atacama feitos com as agências, estas te levam do ponto de encontro em San Pedro de Atacama até o local do passeio. E eles ficam lá com você, enquanto o guia faz o tour junto com os viajantes e explica uma série de coisa.
O único que fizemos por conta e sem guia, foi o de bicicleta. Nesse caso, saímos deste San Pedro com elas, sozinhos, e fomos até a Garganta do Diabo sozinhos.
Espero ter ajudado.
Abraços
Daniella Mendes

Feito por admin — 15 de fevereiro de 2014 @ 08:04



Olá Rodrigo, tudo bem?
Pode ficar tranqüilo que definitivamente o Atacama é um destino que não tem muito a ver com intenções de consumo/compras.
Com relação ao gasto diário, isso vai depender muito de quantos e quais passeios gostaria de fazer.
Escrevemos um post onde falamos sobre “Quanto gastar no Atacama”. Acho que vai te ajudar. Veja http://www.dicaseturismo.com.br/quanto-gastar-atacama
Abraços
Daniella Mendes

Feito por admin — 15 de fevereiro de 2014 @ 08:09



Olá Nini, ficamos no Ayllu sim.
Eles também tem a opção de transfer.
Fale com a Flavia no contacto@ayllu.cl Ela poderá te dar maiores informações.
Abraços
Daniella Mendes

Feito por admin — 23 de fevereiro de 2014 @ 14:05



Pessoal, tudo que foi dito aqui, em relação às belezas do Atacama corresponde à realidade. Eu estive agora em meado de fevereiro e fiquei no hotel TAKHA TAKHA na Caracoles. Adorei. São uns chalés em circulo e no centro tem uma piscina. O pessoal é super simpático, e vc toma café da manhã num espaço embaixo de umas árvores com os passarinhos a volta esperando um pedaçinho de pão. Só gostaria de contribuir dando um alerta em relação às agencias que oferecem pacotes de passeios. Depois de algumas pesquisas resolvi fechar com a INCANORTH que fica na Tocanao. Fechei primeiro o VALE LA LUNA Y VALLE DE LA MUERTE. Amei. O grupo ficou super entrosado e o guia XAVIER te leva a uma viagem paralela, pois tem um profundo conhecimento da área, de história e de mundo. É SENSACIONAL. Fiquei animada e fechei o segundo passeio com eles, até porque o grupo de pessoas seria o mesmo e já tínhamos ficado amigos. Fomos a LAGUNA CEJAR Y OJOS DEL SALAR Y SALAR DE TEBENQUICHE. Foi muito bom, apesar de o guia seguir o estrito protocolo e quase não falou sobre os lugares, mas era simpático. O grupo compensou essa falha. Como a experiência estava sendo positiva, fechei o 3º passeio que foi o GEYSER DEL TATIO Y PISCINA GEOTERMAL. Foi o mais puxado, pois a saída era as 4 hs da manhã e íamos a 4.300 m de altitude. Quando contratei o passeio, notei que éramos os primeiros nomes inscritos, mas não me preocupei com isso. No dia do passeio, fomos num micro ônibus meio velho, (os outros tinham sido de van, com menos gente), e o que o bicho saculejava era um horror, acho que não existia amortecedor. As estradas de modo geral são muito ruins, mas mesmo em trechos melhores, o ônibus balançava tanto que eu tinha a sensação que estava dentro de um triturador. Depois vim, a saber, que quando a agencia não fecha o numero mínimo de pessoas ela repassa os clientes dela para outra agência que cobra um valor inferior ao que eu paguei e a agência que eu contratei fica com a diferença. Ou seja, paguei um vl alto para ter um bom serviço e recebi um de qualidade bem inferior. No Geyser pegamos uma temperatura de -2º graus com sensação de -6º graus. Eu queria entrar no ônibus, pois não estava aguentando o frio e o motorista só deixou depois que tomei café, pois não queria que eu entrasse com o copo. Achei que teria calefação, e não tinha nada. Na volta já muito quente, também não tinha ar-condicionado. Precisava abrir as janelas, e como a estrada era de terra e outros carros transitavam, entrava uma nuvem de poeira insuportável. A prática de repassar é comum, mas não pode ser feita a revelia do cliente e nem subcontratando uma agência de qualidade tão inferior ao serviço contratado.

Feito por Sonia — 2 de março de 2014 @ 01:10



Feed RSS para comentários sobre este post. TrackBack URL

Comente aqui

twitter

Me on Google+